segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Instant Karma





Sempre fui muito cobrado pelas poucas pessoas que eu me deixei conhecer realmente. 
Em mim, diziam ver uma capacidade acima da média. 
Inteligência, sensibilidade, sagacidade, talento, inspiração, dom.
E eu sempre tive medo de decepcioná-las.
Mas nada se compara ao medo de me decepcionar. 
Medo de olhar pra trás e não ter conseguido ser o que eu deveria. De nunca ter a oportunidade de ser o que eu gostaria.
De sentir uma frustração incurável. Assim, perdi diversas oportunidades na vida. Algumas muito boas. Por que? Medo.
Com medo de não conseguir, deixei de tentar.
Com medo de não alcançar, não corri atrás.
Com medo de não realizar, deixei de sonhar.
Com medo de morrer, deixei de viver....
E assim, se passaram anos e anos da minha vida.
Sempre aconselho os mais jovens. Tentem enquanto são jovens, enquanto as coisas ainda podem dar errado sem que os danos sejam irreversíveis.
Hoje tive a conversa mais importante da minha vida com meu pai. Uma hora de conversa aberta, tranquila, honesta. 
Arriscar faz parte do jogo, e pela primeira vez na vida, estou prestes a fazer isso.
Acreditar!
Duvidar do destino, acreditar em mim, é parte do plano. 
John Lennon uma vez disse: "Não acredito nos Beatles, acredito em mim."
E é ele que sempre vem me lembrar, "Todos nós podemos brilhar, como a lua, as estrelas e o sol".



5 comentários:

Ale disse...

Eu acredito!!

Vc tem que preferir se arrepender de algo que fez, que tentou.. Nunca pelo que não fez.

Dani Sun disse...

Tá cada dia mais foda, hein? Estou curtindo muito.

Robson Assis disse...

Muito foda mesmo, cada dia melhor, mano, e sempre com uma trilha sonora excelente.

A vida é isso aí, a gente faz uma reviravolta pra descobrir que era mais fácil do que a gente imaginava.

O estouro tá a caminho!

Suzana Machado disse...

Gostei!!!! Acreditar na gente é tudo!Belo texto!

Israel disse...

É né Léo! Com esse texto tudo ficou mais na cara do que a bica do Anderson Silva no Belfort. Não tenho dúvidas que o passo certo ta logo ali. Boa Sorte velhinho! Se cuida e vai ser feliz.
(eu não vou chorar, eu não vou chorar, eu não vou chorar rsrs)
A gente se vê certeza. Abraços!