domingo, dezembro 25, 2011

Então é Natal..E o que você fez?




Começo esse texto pedindo desculpas pelo título. Provavelmente você cantará esta música o resto do dia. Depois de tantas pancadas que a vida me deu, essa época do ano já não me desperta aquelas sensações de outrora. Esperar o Papai Noel, abrir os presentes, anos mais tarde esperar os mais velhos irem dormir para beber uma cervejinha, um vinho ou uma garrafa de Sidra Cereser champagne. Confesso que hoje acordei tenso. Depois de uma noite de muitas risadas com a "Geração 3" de redatores do Groupon, ali no Opção, perto do Masp, abri os olhos e pensei: "putz...hoje vai ser foda!" Há 48 horas perdi minha vó, um símbolo de festa, alegria e paz em minha família. Imaginava um dia melancólico, sem música, festa e com alguns momentos banhados por lágrimas de saudade.

Antes de encarar a realidade da noite de Natal, fui tomar uma cerveja com o Rafz e o Johnny, amigos parceiros, meus irmãos de coração que me dão toda a força e a fé de que, no fim das contas, tudo vai ficar bem. 
Voltei pra casa, debaixo daquela puta chuva e vi os carros dos meus tios estacionados em casa...E agora? O que eu ia encontrar? Respirei fundo, como fiz nesses últimos dias quando tinha que lidar com a saudade da minha véinha e entrei em casa...


Encontrei todos ali, bebendo, rindo, conversando, comendo, as crianças correndo, os cachorros latindo, minha tia e minha mãe passando pra lá e pra cá com travessas com aquelas delícias de Natal. Até que enfim tirei aquele peso dos meus ombros, a angústia em ter que novamente lidar com a dor e a saudade que quase derrubou a minha família essa semana...vejam bem, eu disse quase.
Meu pai me disse uma coisa hoje que mexeu comigo: "Você virou um baita homem, forte demais, que orgulho, filho." Abracei e beijei cada um deles e disse que agora era a hora de ficarmos juntos, cada dia mais, cada domingo mais, porque juntos, somos indestrutíveis.
Tio Oélio, pai de todos!
Não importa se alguns amigos me esqueceram neste dia, não importa se quem eu mais esperei que me ligasse não me ligou, não importa quantos presentes eu ganhei e nem quantos eu dei. O que importa é que em um só dia eu percebi que uma palavra minha, um abraço meu, um olhar, ainda faz diferença na vida de muita gente. 
Ainda que o Natal nunca mais seja como antes, com as expectativas e sensações que tínhamos nesta época do ano, será sempre uma data especial. Não só pelo nascimento do menino Jesus, mas pelo início de uma nova fase da minha família e do renascimento da minha fé neste dia mágico.
Feliz Natal a todos e Good Vibrations!     


"Então bom Natal e um Ano Novo também.." Simone, the X-mas mind-fucker 

Nenhum comentário: