terça-feira, junho 19, 2012

O tempo..



"Somos tão ansiosos em saber as respostas das perguntas que nos tiram o sono, mas não adianta. Só o tempo traz as respostas certas. Podemos correr como o vento, mas o tempo, ninguém alcança." 
Estranho...há alguns anos eu achava que o melhor da vida era ser jovem. Que ser feliz era ter o corpo sarado, ser o mais legal, ter o carro do ano, a roupa da moda, a gata da escola, os amigos influentes...E além de estar enganado, eu era frustrado, porque nunca tive nada disso...mas achava que seria o melhor dos mundos.
Não seria, não foi..

Aos 24
Me frustrava a cada vez que me deparava com a realidade, cada vez que via o mundo crescendo à minha volta, gente ficando rica, nas melhores faculdades, nos melhores empregos, desfilando nas melhores companhias.
Eu, seguia lá, perdido...Não tinha o que queria mas não me sentia mal, porque lá no fundo, o mundo queria que eu tivesse tudo isso, não eu...
O tempo passou e, quando vi, já não era mais isso o que eu queria, queria mais. Queria sair das rodas de conversas rasas, dos papos de carros, motos, baladas e malandragem. Me cansavam os papos dos amigos pseudo bem-sucedidos, cheios de receitas de sucesso e fórmulas de academia para manter a boa forma.
Se antes eu acordava às sextas, tomava banho, olhava no espelho e pensava:
- Hoje você tá bonitão! Vai arrebentar na balada! (e mandava beijo)
hoje acordo e penso: 
- Lava essa cara amassada e vai trabalhar. Tá cheio de conta pra pagar. Não esquece de passar no mercado, no posto de gasolina, na farmácia e ligue para seus pais. Preste atenção no trabalho e tenha foco: hoje é sexta-feira!
Me preocupava com aparência, status, com quem andava, o que fazia e como fazia.
Claro que eu não sou tonto. Quero uma casa espaçosa, dar uma boa vida à minha família, ter um luxinho, um carro confortável, viajar, conhecer o mundo, mas tenho outras prioridades.
Mais do que isso, não acho que eu era um babaca por querer aquilo tudo naquele tempo. Eu era muito jovem, só isso.
Em dias como este, quero deitar minha cabeça no travesseiro e pensar que fiz o meu melhor, como amigo, como marido, como filho, como chefe, enfim, como pessoa.
Estou indo dormir, pensando que hoje, posso ter feito a diferença na vida de duas pessoas, dois jovens de ótima índole, mas jovens, que um dia vão deitar e lembrar do que eu disse:
"Somos tão ansiosos em saber as respostas das perguntas que nos tiram o sono, mas não adianta. Só o tempo traz as respostas certas. Podemos correr como o vento, mas o tempo, ninguém alcança."