segunda-feira, janeiro 28, 2013

O valor da vida


“A morte cria um sentido pra nossa vida. Mais importante que isso, a morte cria um valor especial para o tempo. Se nosso tempo nessa Terra fosse indeterminado, a própria vida perderia o sentido. Muito provavelmente ainda estaríamos com a bunda de fora e com uma lança nas mãos. A morte é o agente mais poderoso da natureza. Ela vem para levar o velho e abrir espaço para o novo. Nosso esforço para evitá-la é fazer a nossa estadia aqui algo minimamente memorável, é o que nos motiva. Ou seja, só existe a vida porque existe a morte.”

As melhores e piores coisas da vida, chegam de repente. É o que eu acho...A gente é bobo, vive achando que tudo é planejável, mas não é. Não pela gente. Existe alguém no Painel de Controle do mundo que sabe a hora certa de colocar e tirar alguém daqui, sem avisar e nem nada. Não quero falar da tragédia de Santa Maria..aliás, nem tenho o que falar. Nessas horas a gente questiona se o cara do Painel de Controle realmente sabe o que está fazendo. A morte te atinge como um raio, não há como se preparar, como se defender e  muito menos como reagir, você fica lá, parado, catatônico. 
Estava vendo o filme "2 coelhos" (sensacional) quando a San me ligou. Já estava preparando os elogios para o filme quando o ouvi do outro lado um gelado "oi".
Felipe, seu amigo de infância, de apenas 38 anos se foi. Deixou irmão, amigos, mãe e um filho, pequeno. Se eu o conhecia? Não. Se eu estou triste? Demais.
Não só por ele ter feito parte da infância da Sandra e dos amigos da Vila Gumercindo, mas, principalmente por ele ser tão jovem, ter um filho com uma vida inteira pela frente e por ser tão querido.
Nessas horas a gente vê como somos idiotas. Sempre preocupados com trabalho, dinheiro, viagens, status, iPhones, iPads, iPHODA-SE!
Ficamos procrastinando visitas aos amigos, parentes, pessoas importantes em nossa história.Deixamos de viver a parte boa da vida para nos prendermos a detalhes fúteis. "Como está meu cabelo", "o relógio combina com o tênis", "esse restaurante é recomendado", "o carro tem ar-condicionado".
Somos idiotas e eu me incluo nesse bolo. Me deu um aperto no coração de imaginar que, depois de um certo tempo, meus grandes amigos podem entrar todos para a mesma família: a saudade.
Não vou perguntar se você já abraçou seus pais, disse eu te amo para alguém, porque somos todos ocupados demais para isso. O que é uma pena. Então que tal se você pensasse, apenas por um minuto, o que seria de você se as pessoas que fizeram e fazem parte da sua história, não estivessem mais por aqui?
Pense nisso...
Eu pensarei.
Ao Felipe, as vítimas da tragédia de Santa Maria, eu dedico esta música, este texto e as boas vibrações de hoje!




Nenhum comentário: