segunda-feira, janeiro 06, 2014

À Espera de um Milagre...ou de cebolas


Estava jantando no América e lembrei do Outback. Nada a ver, mas eu e meus coleguinhas discutimos esse nobre point de comida australiana*. Eu gosto de ir lá, mas só tem um problema: não consigo uma mesa há 4 anos. 
Esse mês tentei ir 4 vezes. Em 3 delas, a fila estava tão grande que pulei de uma escada rolante para outra. Cheguei perto uma vez, mas a gorda que atende os gordos que vão comer hostess, meio que desanimada, me disse
- Senhor, temos uma fila de espera de 9 dias, tudo bem?
Mesmo assim, quando você se anima em dar seu nome na fila de espera e levar aquela trolha que vibra (se você pensou em algo de cunho sexual, você é um idiota), você fica refém daquela droga, afinal, é óbvio que você não vai fazer nada que não possa ser interrompido bruscamente, ou seja, não vai ao banheiro, não vai fazer compras, não vai deixar as compras no carro, não vai ao mercado. Imagine esperar por 2 horas e não chegar à recepção a tempo de desfrutar de sua reserva. Triste, não?
As vezes eu acho que os franqueados do Outback, além de toda a estrutura da marca, recebem cerca de 100 pessoas, que ficam armazenadas em um quarto refrigerado, para que nos dias mais vazios, a casa esteja sempre lotada. É impressionante! Conhecer alguém que foi ao Outback, daqui algum tempo, será tão raro quanto conhecer alguém que ganhou na Mega Sena ou tem o aparelho do Ibope em casa. (ia falar do enterro do anão, mas o Nelson Ned acabou com essa piada ontem.)
Confesso que tenho algumas lembranças ruins deste lugar. A principal delas foi ter perguntando a um simpático gordinho, de camisa polo laranja, quanto tempo eu teria que esperar para jantar tranquilamente com uma amiga. Ele foi um tanto quanto mal-educado. Franziu a testa e me disse:
- Vá se foder, cara! Eu não trabalho aqui.
Uma das metas para 2014 é ir ao Outback e conseguir entrar. A outra é ganhar na Mega Sena.
Difícil saber o que tá mais fácil.

*Eu não sei se comem isso na Austrália. Aliás, de lá eu conheço o Crocodilo Dundee e a Olívia Newton-John. 


Nenhum comentário: