sábado, novembro 15, 2014

Parabéns, Vagabundo





Hoje é seu aniversário. O primeiro em que você não aparece pra festa. Quem diria, logo você que gostava tanto de festa, não perdia uma, agora tá aí, curtindo no camarote. Não existe um só dia em que eu não pense em você, na falta que você faz e no quanto a minha vida mudou depois que você se foi. Eu não fazia ideia que seria tão dolorido e acho que ninguém faz. 
Por todas as vezes em que estivemos juntos e, principalmente, pelas vezes em que você me chamou para ir a algum lugar e eu deixei pra depois, a saudade de você dói muito. A gente tem essa mania idiota de achar que as pessoas que amamos estarão sempre conosco. Não estarão. E a gente aprende isso da pior forma. 
Todos os dias pego e telefone e começo a digitar uma mensagem pra mandar pra Elaine e não consigo enviar. Não sei o que dizer, mesmo. Já pensei em várias coisas e não consigo fazer nada a respeito. Acho que ainda torço pra que não seja verdade.
Estava pensando aqui...Você é tão foda, que faz aniversário em um feriado, para que todos os seus amigos pudessem te dar um abraço e ir à sua festa. E eles sempre iam, não importa onde fosse.
Eu dei um pouco de sorte hoje, peguei no sono cedo, lá pelas 22h. De repente, fui parar na chácara, sentado perto da piscina e você estava lá, sorridente, conversando animado. Pena que nem todo sonho a gente lembra os detalhes. Não consigo lembrar do que você me falou, nem do que eu disse a você, mas parecia ser uma conversa muito legal. Lembrei daquela vez em que só nós dois estávamos lá, conversando dentro da piscina, de noite. Falamos de tudo; de como a água estava quente as 21h, do passado, do futuro, de sonhos...
Esses dias fui pegar uma roupa na gaveta e encontrei a camiseta com sua foto junto ao Pedro. Foi a última vez que nos vimos, a última vez que te abracei e a última vez que te ouvi cantar.
Sentei no chão com a camiseta na mão e comecei a cantar (do meu jeito, não do seu) aquela música que o Art Popular gravou e que você cantava de um jeito especial.
Então, além de feliz aniversário, te deixo as palavras que você cantou tão bem e que ainda canta, ao menos aqui no meu coração.
Parabéns, vagabundo

#PraSempreAlemão

Eu bem queria estar aí com você
Mas me contento em vibrar
E te espero rezando ansioso 

Por uma descida tranquila e vitoriosa
E depois me encontrar com você
E fazer um Auê

Nenhum comentário: