quinta-feira, janeiro 22, 2015

F.R.E.E.L.A.



O silêncio da manhã é quebrada por uma música vibrante, clássica, em altíssimo volume (Party Rock Anthem, LMFAO, no meu celular). Acordo atônito e ao atender a ligação, ouvi do outro lado uma voz que dizia:

- Bom dia! Por favor o Senhor Leonardo.
- É ele. (Resposta curta para que dê tempo do Jorge Aragão sair da minha garganta. Não é legal uma pessoa saber que você está dormindo as 10h.)
- Tudo bem? Eu falo da empresa X (na verdade era um nome conhecido)
- Tudo ótimo. (resposta que indica positividade, otimismo, motivação. Afinal, pode ser um recrutador querendo marcar uma entrevista, um call ou até mesmo me oferecendo uma vaga! Que ótimo início de quinta-feira)
- Somos uma empresa de ponta em nosso segmento e gostaríamos de lhe oferecer uma oportunidade única. (Tô dentro! Que legal! Vou reformular o conceito de comunicação da empresa, dar um boost nas redes sociais, motivar a equipe! Caramba, que 2015!)
- Pois não. Pode falar! (Já tô com a caneta e o papel na mão, cara!)
- Oferecemos um desconto de 5% na compra a à vista de um automóvel 0km, ou a primeira parcela em abril. 
- Entendi. No momento eu não tenho interesse. 
- Mas senhor Leonardo, esta é uma grande oportunidade! Só nós oferecemos este desconto no mercado!
- Eu sei. No momento eu estou desempregado.
- Ah tá. Valeu!

Ah, foram anos sem sentir emoções como essa! Cada vez que um número desconhecido liga, tudo pode acontecer. Enquanto não acontece, fico feliz quando aparece um freela. 
Ah, o jornalismo autônomo. Quanto tempo não te via!

Everyday I'm Shuffling


Nenhum comentário: